Sistema de Controle de Estoque: O QUE É?

O sucesso depende do que você tem disponível para vender, não há como vender uma calculadora para uma criança que nem sabe falar ou uma chupeta para um empresário, a não ser que ele tenha filhos!

O sucesso está diretamente ligado aos produtos que você tem para oferecer na hora certa para a pessoa correta. Porém um dos grandes erros das empresas é acumularem estoque e se perderem em seus controles e assim gerando mais despesas do que receita.

Comprar itens que já tem no estoque ou deixar de pedir os que mais vendem são exemplos do por que você precisa ler esse texto sobre sistema de controle de estoque.

Controlar seu estoque é muito mais que ter na ponta do lápis quantos parafusos, pregos, pneus, carinhos de boneca você tem disponível. Controle de estoque é otimizar e qualificar uma compra para produtos que fazem sucesso.

O controle de estoque é o responsável por controlar tudo que sai e entra na empresa, também terá para papel importante nas escolhas de compras futuras que irão auxiliar no crescimento da empresa.

A evolução e tecnologias em todos os setores também chegou nos estoques, e o sistema de controle de estoque pode ser manual, através das anotações de um funcionário em fichas ou automatizada com leitores de códigos de barras.

Logo a tecnologia trouxe a facilidade para os controles, reduzindo ou excluindo o erro na conferência de mercadorias.

O que é sistema de controle de estoque?

O sistema de controle de estoque é uma ferramenta importante quando o assunto é produtividade, qualidade de administração, resultado e projeção.

Os sistemas funcionam através de software de gerenciamento de estoque, pode ser para o seu computador (PC) ou seu celular.

Além de obter precisão em cálculos, exclui o risco de erro humano, agilizando o processo de confecção de relatórios com dados que irão mostrar o que as vendas externas estão exigindo da empresa.

Além de agilizar o processo de produtividade, auxilia para que o estoque permaneça atualizado, sem produtos trancados que não conseguem ser vendidos. Além disso evita compras desnecessárias em itens que não se enquadram ao seu negócio.

A gestão financeira melhora pois o controle do capital investido no estoque fica mais claro e detalhado, possibilitando ajustes em compras futuras de acordo com o giro das mercadorias do estoque.

Como elaborar o controle de estoque de mercadorias?

 

Algumas regras básicas devem ser seguidas para realizar o controle de estoque.

Assim você terá as quantidades, características e entradas e saídas de cada item, facilitado a visualização global de seu estoque.

Veja algumas dicas importantes:

Quantidade x Custo

Para obter sucesso no seu controle, você deve iniciar observando a divisão do estoque, onde cada produto se encontra e qual categoria se enquadra.

Após isso se deve registrar a quantidade de cada produto com suas respectivas datas de vencimento. Além disso o custo unitário de cada mercadoria e outros custos se houverem.

A partir disso você poderá passar para o setor financeiro qual é os itens que mais são vendidos e os custos para repor o estoque. Indica também quais produtos que não tiveram sucesso e não são mais necessárias as suas reposições.

Esse controle garante a clareza de quanto é investido e economiza em novas estratégias para não investir em produtos sem saída.

Verificar estoque físico.

Mesmo que você tenha todo o seu estoque digitalizado é importante você repetir o procedimento de verificação do estoque em determinados períodos, a fim de que não haja nenhum problema de inconsistência de dados.

A credibilidade de um setor de sua empresa, como o estoque por exemplo, está na certeza de que os dados estão corretos, logo a responsabilidade da conferência garante que não há nenhum tipo de desvio no estoque.

Quais são os métodos de controle de estoque?

 

É importante para a sua empresa ter consolidado um método de gestão de estoque, pois o resultado final pode ser o diferencial na sua administração para que se obtenha o sucesso financeiro.

Um estoque bem gerido é garantia de sucesso, então veja alguns métodos para você aplicar na sua empresa.

PEPS

Um nome simples mas com muito fundamento a sigla PEPS que significa “primeiro a entrar, primeiro a sair”, é auto explicativa. Ela consiste em otimizar a saída das mercadorias mais antigas do estoque.

Uma das vantagens é que você não deixa seu produto desvalorizando no estoque, pois dependendo do segmento, quanto mais tempo ele ficar parado mais valor de mercado irá perder, como por exemplo um carro zero km.

De acordo com o seu setor, é primordial utilizar esse método, afim de que não se perca produtos por prazo de validade vencidos, exemplos como o ramo de cosméticos e alimentícios.

O custo da mercadoria fica pelo valor da mais antiga no estoque, o que pode gerar um lucro maior, se as próximas compras forem sobre um valor reduzido.

Isso ocorre em postos de combustível, onde o preço de venda fica de acordo com o valor mais antigo referente com a quantidade de litros em estoque.

O financeiro é beneficiado com essa técnica pois elimina itens que possuem risco de perda financeira, abrindo espaço para o investimento em itens que estão dentro dos dados de maior venda.

UEPS

Essa técnica já é oposta a primeira, a sigla UEPS que significa “último a entrar, primeiro a sair”.

Visa que os últimos produtos que foram inseridos no estoque, devem ser os primeiros as serem disponibilizado para venda.

Esse tipo de ação não se enquadra para empresas que tenham estoque de produtos perecíveis e de valor que sofra desvalorização.

A base de cálculo de custo é feita sobre os produtos mais novos que entram no estoque. Logo essa ação pode desvalorizar produtos que custaram mais caro nas compras anteriores.

Porém essa prática, se aplica em grandes empresas onde itens são comprados da indústria em larga escala, com valores reduzidos para a oferta de promoções, criando um volume financeiro para empresa em rápida velocidade.

Custo médio

Esse processo visa fazer a média de valor de custo pela soma dos itens antigos no estoque e os novos produtos que foram adquiridos, é divido pela quantidade de itens no estoque e se obtém a conhecida média ponderada.

O custo médio o PEPS são os únicos modelos aceitos pelo ministério da fazenda no programa de contabilização e comprovação de custos, pois traz um valor real dos investimentos da empresa.

Just in time

É um dos modelos de sistema de gestão de estoque que visa a redução de custo. Pois como a tradução do seu nome diz “no momento certo”, busca um estoque reduzido ao seu mínimo, e as compras são de acordo com a necessidade de mercado.

Esse modelo deve ser cuidadosamente estudado e analisado, pois as empresas necessitam de atenção redobrada para não perder negócios por falta de mercadoria.

A gigante Toyota utiliza esse modelo, produzindo carros de acordo com as vendas. A entrega não é instantânea a empresa pede de 10 a 15 dias para entrega de uma unidade. Porém não perde investimento com estoque parado e desvalorizando.

Curva ABC

curva ABC consiste em classificar seu estoque em três diferentes níveis com as três letras, a classificação é sobre giro, faturamento, lucratividade.

Os produtos considerados A, são os que possuem um giro médio mas com alta lucratividade.

Os itens B, são os que possuem um grande giro mas não apresentam tanto lucro.

E o estocado de nível C, serão os produtos que pouco saem com um lucro normal, são mantidos em estoque para suprir o surgimento de necessidade do mercado.

Quais os tipos de sistemas de controle de estoque

 

São diversos tipos de sistema de controle de estoque, descubra a seguir qual se enquadra com a sua necessidade:

 

Sistema de controle de estoque manual

Sistema de controle de estoque por software

Sistema de controle de estoque por dropshipping

Quais os objetivos dos estoques nas empresas?

 

O principal objetivo das empresas ao controlar os seus estoques é otimizar o processo de compra e venda.

Um estoque bem gerido é garantia de que não haverá gastos desnecessários ou perda de investimento em produtos que não estão adequados ao mercado.

Logo é primordial para o sucesso de uma empresa investir no planejamento e administração do estoque.