5 Diferenciais de um Sistema WMS para armazéns gerais

O mercado de serviços logísticos está em constante mudança. Isto também se aplica à área de armazenagem.

As necessidades dos novos clientes demandam ferramentas mais eficientes para atendê-los.

Embora em teoria todos os sistemas WMS sejam semelhantes, vale a pena saber alguns diferenciais para operadores 3PL (Third Party Logistics, Operador de Logística  Terceirizada).

1- É necessário que o sistema seja repleto de funcionalidades

Uma das qualidades mais importantes de um Operador de Logística Terceirizada (3PL) é o investimento em tecnologia implantando um WMS com uma ampla gama de funcionalidades que atenda os mais diversos tipos de produtos.

Com uma única instalação do sistema WMS o operador logístico poderá gerenciar diversos modelos operacionais como por exemplo produtos alimentícios, onde existe o controle sobre o número de lotes, contagem do tempo de vida do produto e controles para validações de qualidade que são de primordial importância.

Para produtos como cosméticos onde o monitoramento de lotes não é necessário, mas há centenas de embalagens semelhantes com diversos produtos é importante um controle mais apurado.Em algumas situações existe necessidade de módulos específicos para o gerenciamento de produtos perigosos.

Uma ampla gama de funcionalidades disponíveis em uma versão do WMS é a base para a rápida implantação em novos clientes. Um sistema WMS altamente parametrizável que traga benefícios para o operador e seus clientes incluem:

– Monitoramento do ponto de colocação de um produto e otimização dos processos e percursos,
– Coordenação da alocação de produtos de acordo com os princípios LIFO, FIFO, FEFO e SHELF LIFE.

– Garantia de processamento de várias linhas de pedidos sem gargalos ou interrupções.

– Capacidade de conferir, embalar e montar kits de vários clientes simultaneamente.

– Geração automática de faturas e relatórios em linha com os as necessidades dos clientes.

2- Rapidez na implementação de mudanças

O segundo desafio importante para os operadores de Armazéns Gerais é a flexibilidade e a rapidez na implementação de mudanças.

Sendo uma empresa de serviços, o operador deve reagir rapidamente às necessidades dos clientes. O potencial para conquistar um novo cliente com processos específicos, possibilidade de troca de arquivos eletrônicos e relatórios durante um período não superior a três meses é frequentemente um pré-requisito para a assinatura de um novo contrato. Por outro lado, os clientes já atendidos no âmbito de contratos muitas vezes iniciam mudanças e esperam maior eficiência nos processos. Neste caso, a possibilidade de configuração rápida e flexível do WMS proporciona uma resposta mais eficiente para o operador logístico.

3- A segurança é fundamental

Uma empresa 3PL registra um enorme número de transações todos os dias. Cada movimento de um palete confirmado pelo operador do armazém, através de um coletor de dados, cada impressão de etiquetas, cada atualização realizada em um cabeçalho de pedido e muitas outras operações de armazém que são rastreadas on line pelo WMS, podendo ter até 1.000 usuários conectados a um único servidor ao mesmo tempo com segurança rapidez deve ser eficiente, estável e altamente seguro. A perda de dados sobre a mercadoria armazenada significa perda de credibilidade para o operador logístico.

4- Otimização faz a diferença

As qualidades do sistema WMS fornecem ao operador uma boa ferramenta para trabalhar. Entretanto, a concorrência no mercado significa que, além da alta qualidade dos serviços, sua otimização também é importante. Por esta razão, um bom sistema WMS deve dar suporte ao operador logístico para conseguir economia através de um ótimo planejamento de processos e monitoramento da produção dos operadores. Além disso a possibilidade de integração com sistemas externos como o ERP do cliente ou plataformas e-commerce por exemplo, oferece possibilidades de reduzir as operações manuais tanto do lado do operador como do cliente, bem como de melhorar a qualidade e a segurança dos dados.

5- Rastreabilidade é indispensável

Um requisito importante é a conformidade do WMS com as normas, especialmente com a norma GS1. A etiqueta GS1 é fornecida com um código único  e é escaneada durante a entrada no WMS, o que torna possível rastrear cada unidade a ser movimentada individualmente agregando qualidade na informação.

Conclusão

Para operações em armazéns gerais é necessária uma ferramenta altamente eficiente com alto grau de parametrização, para que as respostas as necessidades vindas dos clientes sejam efetuadas em um curtíssimo prazo, possibilitando assim uma melhor qualidade nos serviços e a satisfação dos clientes.

A Improtec Sistemas, através do seu WMS Stock Locator disponibiliza uma plataforma altamente eficiente para atender as necessidades que o mercado exige dos operadores de armazéns gerais.