Conhecendo o SAP Business One
25 de maio de 2021
Gestão de Estoques… O que é?
25 de maio de 2021

O QUE É: ERP, MRP, WMS E TMS

A tecnologia de informação chega finalmente às atividades fins das corporações, deixando de atender exclusivamente às atividades administrativas como: financeiras, contabilidade, folhas de pagamento, etc., para oferecer ferramentas mais complexas para administração das operações e gerenciamento das atividades como a produção, logística e transporte.

Sistemas de programação avançada de produção, de gerenciamento da cadeia de suprimentos (Supply chain) e de gerenciamento do transporte vem se aprimorando cada vez mais oferecendo múltiplas plataformas de interação.

A necessidade de softwares como ERP, MRP, WMS E TMS, que possam administrar e mensurar cada vez mais os processos administrativos, produtivos e logísticos vem tendo cada vez mais procura, daí o surgimento de ferramentas mais eficientes e especificas para apoiar a cadeia de suprimentos o gerenciamento da produção a logística e o transporte.

Abaixo listamos a diferença entre estas quatro ferramentas necessárias para a administração de um negócio.

ERP: (Enterprise Resourse Plannig)

Em termos gerais, são softwares desenvolvidos para integrar os diversos setores de uma empresa, possibilitando a automação de todos os processos dos negócios. A grande maioria dos ERP’s disponíveis possuem excelentes módulos de contabilidade, orçamentos, controladoria e recursos humanos, no entanto, não conseguem administrar áreas como fabricação logística e transporte. Com isso surgiu a necessidade do desenvolvimento de soluções mais especificas que complementassem o ERP e garantissem e completa integração das informações com os demais departamentos de uma organização.

MRP: (Materials Requirements Planning)

Surgiu nos anos 60 significa planejamento das necessidades de materiais. O MRP é um sistema que permite prever a capacidade de determinado tipo de material, e em que momento deverá ser usado.

O MRP oferece relatórios que converterá as necessidades dos clientes em uma linguagem que possa ser entendida pelo processo fabril. Serão, portanto disponibilizadas informações como: ordens de produção, tempo de produção, quantidade do lote, estoque mínimo e estoque máximo etc.

WMS: (Warehouse Management System)

Em termos gerais WMS significa monitoramento, controle e otimização de processos em depósitos independente de seus tamanhos e complexidade. Além das funções básicas como recebimento, armazenagem, separação e expedição o WMS também inclui várias funções para administrar estratégias operacionais e de otimização de recursos. As principais tarefas de um WMS são gerenciar e otimizar as operações dentro de um armazém ou centro de distribuição.

TMS: (Transport Management System)

Sobre as características do TMS se destacam a capacidade de oferecer um planejamento de cálculos dos fretes em tempo real, permitindo a escolha da melhor transportadora, ou rotas para cada tipo de entrega; simulação de cenários para melhorar estratégias de fretes; rastreamento de entregas em tempo real, como também notificações automáticas ao cliente conforme o status da entrega; sistemas de identificação de coleta e entrega de matérias na origem / destino; auditoria eletrônica de faturas das transportadoras como CT-e e NF-e; automação da troca de informação com transportadoras e correios, proporcionando melhora na agilidade dos processos de distribuição e agendamento de entregas.

 

Conclusão:

Mesmo sendo ferramentas distintas se complementam para apoiar as decisões estratégicas dos gestores de suas áreas de competência, criando uma base solida de indicadores para tomadas de decisões.