O QUE É: ERP, MRP, WMS E TMS

improtecsistemas.com.br

A tecnologia de informação chega finalmente às atividades fins das corporações, deixando de atender exclusivamente às atividades administrativas como: financeiras, contabilidade, folhas de pagamento, etc., para oferecer ferramentas mais complexas para administração das operações e gerenciamento das atividades como a produção, logística e transporte.

Sistemas de programação avançada de produção, de gerenciamento da cadeia de suprimentos (Supply chain) e de gerenciamento do transporte vem se aprimorando cada vez mais oferecendo múltiplas plataformas de interação.

A necessidade de softwares como ERP, MRP, WMS E TMS, que possam administrar e mensurar cada vez mais os processos administrativos, produtivos e logísticos vem tendo cada vez mais procura, daí o surgimento de ferramentas mais eficientes e especificas para apoiar a cadeia de suprimentos o gerenciamento da produção a logística e o transporte.

Abaixo listamos a diferença entre estas quatro ferramentas necessárias para a administração de um negócio.

ERP: (Enterprise Resourse Plannig)

Em termos gerais, são softwares desenvolvidos para integrar os diversos setores de uma empresa, possibilitando a automação de todos os processos dos negócios. A grande maioria dos ERP’s disponíveis possuem excelentes módulos de contabilidade, orçamentos, controladoria e recursos humanos, no entanto, não conseguem administrar áreas como fabricação logística e transporte. Com isso surgiu a necessidade do desenvolvimento de soluções mais especificas que complementassem o ERP e garantissem e completa integração das informações com os demais departamentos de uma organização.

MRP: (Materials Requirements Planning)

Surgiu nos anos 60 significa planejamento das necessidades de materiais. O MRP é um sistema que permite prever a capacidade de determinado tipo de material, e em que momento deverá ser usado.

O MRP oferece relatórios que converterá as necessidades dos clientes em uma linguagem que possa ser entendida pelo processo fabril. Serão, portanto disponibilizadas informações como: ordens de produção, tempo de produção, quantidade do lote, estoque mínimo e estoque máximo etc.

WMS: (Warehouse Management System)

Em termos gerais WMS significa monitoramento, controle e otimização de processos em depósitos independente de seus tamanhos e complexidade. Além das funções básicas como recebimento, armazenagem, separação e expedição o WMS também inclui várias funções para administrar estratégias operacionais e de otimização de recursos. As principais tarefas de um WMS são gerenciar e otimizar as operações dentro de um armazém ou centro de distribuição.

TMS: (Transport Management System)

Sobre as características do TMS se destacam a capacidade de oferecer um planejamento de cálculos dos fretes em tempo real, permitindo a escolha da melhor transportadora, ou rotas para cada tipo de entrega; simulação de cenários para melhorar estratégias de fretes; rastreamento de entregas em tempo real, como também notificações automáticas ao cliente conforme o status da entrega; sistemas de identificação de coleta e entrega de matérias na origem / destino; auditoria eletrônica de faturas das transportadoras como CT-e e NF-e; automação da troca de informação com transportadoras e correios, proporcionando melhora na agilidade dos processos de distribuição e agendamento de entregas.

 

Conclusão:

Mesmo sendo ferramentas distintas se complementam para apoiar as decisões estratégicas dos gestores de suas áreas de competência, criando uma base solida de indicadores para tomadas de decisões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.