O QUE É: ERP, MRP, WMS E TMS
25 de maio de 2021

Gestão de Estoques… O que é?

O controle sobre as mercadorias e de vital importância em qualquer empresa seja ela uma grande corporação ou uma pequena empresa de venda de produtos para o varejo, sendo assim esta atividade requer cuidados e aplicação de técnicas especificas que podem ajudar a alcançar um excelente resultado.

O sucesso de uma boa gestão de estoque está diretamente ligado a quantidade e disponibilidade de produtos que você tem para oferecer na hora certa para a pessoa correta. Imagine a entrada de um pedido de venda onde não se tem o produto em estoque qual será a consequência! Porém um dos grandes gargalos das empresas é acumularem estoque desnecessários e se perderem em seus controles e assim gerando mais despesas do que receita e descontrole de todos os processos.

Uma boa gestão dos estoques permitirá diminuir as quantidades de produtos e consequente o valor imobilizado em mercadorias.

A evolução tecnológica em todos os setores também chegou na gestão dos estoques, e este controle pode ser manual, através de planilhas ou automatizada com a implantação de um software WMS (Warehose Manegent System) com coletores de código de barras automatizando assim todos os processos com controle apurado de todas as atividades.

 

O que é um sistema de controle de estoque?

 

Os sistemas de controle de estoque são ferramentas de vital importância quando o assunto é assertividade com rastreabilidade de todos os seus produtos.

Além de obter precisão nos cálculos e saldos, exclui o risco de erro humano, propiciando uma visão global das suas atividades gerando relatórios com dados que irão mostrar o que as vendas externas e o mercado estão precisando da empresa (sales forecast – previsão de vendas)

Além de agilizar os processos de produção, auxilia na gestão e no controle permitindo ter uma ação mais proativa quanto a produtos com baixo giro. Além disso permite um controle apurado nas compras desnecessárias de itens com baixa venda.

A gestão financeira melhora pois o controle do capital investido no estoque fica mais claro e detalhado, possibilitando ajustes em compras futuras de acordo com o giro das mercadorias do estoque.

 

 

Como elaborar o controle de estoque de produtos?

 

Algumas regras básicas devem ser seguidas para realizar o controle de estoque. Assim você terá a gestão de seus estoques com quantidades, características, entradas e saídas de cada item, facilitado a visualização global de todo seu estoque.

Abaixo algumas dicas de como fazer a gestão correta!

 

Quantidade x Capital Imobilizado

Para obter sucesso na gestão dos estoques, você deve iniciar agrupando os tipos de materiais por código tamanho e característica e giro.

Após isso se deve registrar a quantidade de cada produto com suas respectivas datas de vencimento. Além disso o custo unitário de cada mercadoria e outros custos se houverem.

A partir disso você poderá passar para o setor financeiro qual é os itens que mais são vendidos e os custos para repor o estoque. Indicara também quais produtos que tem baixa saída e não são mais necessárias as suas reposições.

Gestão dos estoques físicos.

Mesmo que você tenha todo o seu estoque controlado por um WMS é importante você fazer inventários rotativos frequentemente para manter a acuracidade de todos os seus produtos.

A credibilidade da gestão dos estoques se consolida com a certeza de que os dados estão corretos, logo a responsabilidade da conferência garante que não há nenhum tipo de desvio no estoque.

Abaixo alguns métodos que se aplicados corretamente poderão trazer resultados expressivos na gestão de seus estoques:

PEPS (FIFO)

Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair, também conhecido como FIFO (“First in, First Out”). Este método atribui o custo da mercadoria vendida ao preço de compra mais antigo em estoque, para o mesmo produto.

 

UEPS (LIFO)

Último a Entrar, Primeiro a Sair, também conhecido como LIFO (“Last In, First Out”). Este é o método contrário, pois as últimas mercadorias adquiridas são as que valorizam as vendas.

 

Custo médio ponderado

O custo médio é um método alternativo de mensurar o valor do estoque da empresa, sem seguir ordem cronológica.

Do valor dos custos de cada mercadoria é calculada uma média ao somar os diferentes preços de aquisição do produto estocado dividido pela quantidade. O resultado é o custo médio da mercadoria estocada.

Curva ABC

A curva ABC, também chamada de regra 80/20, é um método de categorização de estoques, cujo objetivo é determinar quais são os produtos com maior giro de uma empresa.

Itens A: de maior importância, valor ou quantidade, correspondendo a 20% do total dos estoques.

Itens B: com importância, quantidade ou valor intermediário, correspondendo a 30% dos estoques.

Itens C: de menor importância, valor ou quantidade, correspondendo a 50% do total dos estoques.

 

Conclusão:

O principal objetivo das empresas ao controlar os seus estoques é otimizar o processo de compra e venda de produtos com menor capital imobilizado. Um estoque bem gerido é garantia de que não haverá gastos desnecessários ou perda de investimento em produtos que não estão adequados ao mercado.

Logo é primordial para o sucesso de uma empresa investir no planejamento e administração do estoque.